27 de setembro de 2009

Nosso primeiro mês!!!!!

No dia 23 de agosto completamos um mês da nossa chegada em Montreal. Resolvemos então fazer um piquenique no parque perto do nosso apartamento (o primeiro!).

O tempo estava ruim e somente depois do almoço foi que deu uma melhorada, por isso foi bem simples, porque foi decidido meio em cima da hora.

Alessandro tinha comprado umas pipas para as duas e foi uma boa ocasião para a estréia.






Cursinho básico e intensivo de soltar pipas!


Mas no final do curso as duas acharam mais divertido ficar correndo com as pipas!








Alessandro ensaiando seus dotes fotográficos!






E como não poderia deixar de faltar, um de nossos amigos curiosos, que sempre ficam rondando quando tem comida!







Bom modo de comemorar, não?

Dessa vez eu fui!

Em outra postagem estavam as fotos de um passeio que Alessandro e as meninas fizeram ao Parc Mont Royal, mas eu não pude ir.

Repetimos o passeio e desta vez fomos todos. Mas no meio do nosso trajeto o tempo começou a virar e só visitamos o mirante.


Indo para o mirante.


Indo para o mirante.


Já no mirante. Olha o céu carregado e a chuva chegando lá no fundo...


Esta é a ponte Jacques Cartier. É uma das pontes que liga Montreal (que é uma ilha) ao continente. Do outro lado é a cidade de Longueuil.






Desabou um temporal e nos abrigamos da chuva e do vento frio dentro desta construção que tem no mirante. Ela tem alguma importância histórica, mas procurei por todo lado alguma informação sobre o prédio e não achei nada.


Depois do aguaceiro, um arco-íris bem tímido e o sol voltando lá no fundinho...




Uma pequena grande novidade!



Essa novidade é da dupla!

Bom, não é de agora que Laura é doida pra crescer e andar sozinha na rua. A novidade é que ela conseguiu! Pelo menos na volta da escola...

O ônibus deixa as duas na esquina daqui do nosso prédio e só é preciso atravessar a rua para chegar na nossa calçada. Alessandro ou eu (ou então os 2) sempre estávamos lá esperando por elas. Mas já vinha pensando em deixá-las vir sozinhas, pois aqui realmente dá para confiar nos motoristas e nossa rua é bastante tranqüila. Além do mais, já tinha visto diversas crianças do tamanho delas (e até menores!) voltando sozinhas, então porque não elas?...

Só que a primeira vez foi por acaso, e bem engraçado! O ônibus delas chega perto de 16:10 e é bem pontual. Acontece que neste dia em questão estava bem frio e ventando muito, então pensei em descer somente 5 minutos antes, para não ter que ficar sofrendo muito na rua com o tempo. Quando foi 16:05, estava calçando a sandália pra descer, tocou a campanhia. Quando abro a porta, para o meu espanto, eram as duas! O ônibus veio mais cedo!

Eu já havia comentado com elas sobre voltar sozinhas, mas ainda não tinha combinado nada com elas. Só que Laura, grande como ela, quando viu que eu não estava lá, primeiro ficou na dúvida se me esperava ou não. Mas acho que essa dúvida deve ter durado uns 5 segundos, e depois ela juntou a fome com a vontade de comer, e resolver vir para casa e rebocou Cecília.

Quando abri a porta, não sei quem tinha mais cara de espanto. Eu, porque não estava esperando aquela situação, mas ao mesmo tempo me perguntando se não fiz besteira de não ter ido no horário habitual e me sentindo feliz porque as duas conseguiram se viram sozinhas. Laura, que não sabia se tinha feito a coisa certa e estava morrendo de medo que eu brigasse, e ao mesmo tempo feliz porque achava tinha feito a coisa certa e se achando grande. Cecília, acho que um misto disso tudo somado à vontade de abrir o maior bocão de choro! Acho que ela ficou com medo que eu tivesse esquecido dela...

Agora estamos todos combinados e as duas voltam sozinhas. Mas é um "sozinha" com uma certa observação. Da varanda da nossa casa consigo ver a esquina que elas descem, e fiz uma seqüência de fotos da ação!


O ônibus chegando. Na esquina está a mãe de um coleguinha delas (com calça clara).


As duas saem.


Elas atravessam a rua. Olharam direitinho para os lados!


Já na nossa calçada.


Em frente ao prédio.

Esta semana quiz fazer uma surpresa e fui para a esquina esperá-las. Laura, depois do beijo de olá, fechou a cara. Quando perguntei porque daquela tromba, ainda tive que ouvir: "Ué, você não disse que agora a gente ia voltar sozinha pra casa?"

13 de setembro de 2009

Dia cheio!!

Neste dia aproveitamos todas as horas do dia para passear. Nossa jornada começou por volta de 9h da manhã e só paramos em casa às 11h da noite. Nem preciso contar como ficaram Laura e Cecília...

Primeiro fomos ao Marché Central, um centro comercial gigantesco. Existem em vários locais da cidade esses centros, chamados aqui centres d'achats, e são um conjunto de várias lojas reunidas em quarteirões, com muitos carros e gente enlouquecida fazendo compras para tudo quanto é lado. São espaços ao ar livre, normalmente enormes, alguns são gigantescos.

Esse que a gente foi, o Marché Central, é do grupo dos gigantescos. É tão grande que mesmo lotado, acho que aquele estacionamento não enche nunca. Aí embaixo tem um mapinha que tirei do site deles.


Cada prédiozinho deste é uma loja, só que na verdade cada um deles é praticamente do tamanho de um mercado, no mínimo. Andar de uma ponta à outra aí leva cerca de 10 minutos!

Essa foto foi ainda no caminho, no parque perto da nossa casa (a antiga). Para chegar lá, a gente tinha que pegar o metrô e depois mais um trecho de ônibus.

Sempre cercados de esquilinhos!


Laura e Cecília se deliciando com um campo de beisebol!


Aí já estamos no ponto de ônibus, na própria saída do metrô. O ponto tem até banquinhos para a espera!


As duas felizes da vida andando pela primeira vez de ônibus em Montreal!

Nas fotos abaixo já estamos no Marché Central. Tudo em volta é loja!






Essa loja atrás de mim é uma tentação, vende tudo que se possa imaginar para artes, desenho, artesanato... Passei direto, olhando pro outro lado...

O resultado de nossa andança: nossa primeira TV! Bom, começamos mais modestamente, com uma de 26", porque essa estava numa promoção e o preço menos assustador (mas na verdade as tvs de LCD aqui são comparativamente bem mais baratas que no Brasil...).


Depois de tarde fomos descansar os pés no parque lá perto de casa. Estava um sol muito agradável, daqueles que dá vontade de dormir na grama. Estava rolando uma partida de beisebol e as duas quiseram ir lá assistir. Segue aí um trechinho do jogo:
video


Nossas caras, tipo 'tô entendendo tudo do jogo'...
Claro que não ficamos mais do que 5 minutos assistindo ao jogo!






De noite, um grande espetáculo. Aqui em Montreal todo verão tem o concurso international de fogos de artifício. É maravilhoso!! Equipes de vários lugares do mundo participam e durante vários sábados, uma equipe faz uma queima de fogos de mais ou menos 45 minutos, sincronizada a uma música.
A apresentação acontence no parque La Ronde, mas não é de graça. Eles constroem umas arquibancadas e somente as pessoas que vão lá ouvem a música. Mas como eles não tem como cercar o céu, praticamente todo mundo vai para o porto ver de longe a queima, de graça. Fica lotado!!! E claro, é pra lá que nós fomos também!
O espetáculo começa às 10h da noite. Primeiro passamos pela praça Jacques Cartier, que também fica lotada de turistas e gente daqui mesmo.

O centro da cidade




Indo para a praça Jacques Cartier


A praça ao fundo









Este é o Marché Bonsecours


Esse é o caminho para o cais. Fica lotado de gente!


Esse restaurante fica numa ilhazinha no cais


E lá no fundo a primeira fumacinha!
Em seguida um trechinho do espetáculo:

video